domingo, 29 de maio de 2011

Informações sobre II Congresso Internacional - Prática e perspectivas

As inscrições para o II Congresso já começaram.

http://www.ecs.org.br/site/bilinguismo/Default.aspx




13 de agosto de 2011
DataAtividadePalestrante
8hInscrições
8h40Abertura
9h30Conferência:
Direitos Humanos por meio das Línguas de Sinais
Martha Lucia Osorno Posada
Federação Nacional de Surdos da Colômbia
Coordenação: Custódio Pereira -
Faculdades Integradas Rio Branco
10h30 às 11hCoffee break
11h às 12h30Mesa Redonda:
O trabalho com bebês surdos
Gary Morgan
University College London (Inglaterra)
Dora Adamo Quintela
Universidade Metropolitana de Ciências da Educação (Chile)
Alexandre Jurado Melendes e
Sandra Regina Leite de Campos
Escola para Crianças Surdas Rio Branco
Coordenação: Alfredo Tabith Junior -
DERDIC- PUC/ SP
12h30 às 14hAlmoço e apresentação de pôsteres
14h às 15h30Letramento e surdezKristina Svartholm
Stockholm University (Suécia)
Robert Johnson
Gallaudet University (EUA)
Mirtes H. Hayakawa e Débora C. Kober
Escola para Crianças Surdas Rio Branco
Coordenação: Maria Cristina da Cunha Pereira - DERDIC- PUC/ SP
15h30 às 16hCoffee break
16h às 17h30Mesa redonda:
Organizações sociais para surdos
Martha Lucia Osorno Posada
Federação Nacional de Surdos da Colômbia
John Haynes
Presidente do Rotary Club de Rochester (EUA)
Robert Johnson
Gallaudet University (EUA)
Coordenação: Mara Cristina Gabrilli - Vereadora de São Paulo
17h30Conferência:
Educação Bilíngüe para os Surdos na Suécia: Teoria e Prática
Kristina Svartholm
Stockholm University (Suécia)
Coordenação: Esther de Almeida P. Mendes de Carvalho - Colégio Rio Branco
18h30Encerramento


Inscreva-se já!


Programa do Pré-Congresso
Mini cursos
DataHorárioTemaPalestrante
21/08
Quinta-feira
9h às 13hBilingüismo para SurdosKristina Svartholm
Stockholm University (Suécia)
Coordenação: Kathryn Marie Pacheco Harrison - DERDIC-PUC/SP
21/08
Quinta-feira
14h às 18hBilingüismo, entraves culturais e contextos educacionais.Robert Johnson
Gallaudet University (EUA)
Coordenação: Marli Ferreira Amaral Celaya - Instituto Santa Teresinha
22/08
Sexta-feira
9h às 13hA Educação do Surdo no ChileDora Adamo Quintela
Universidade Metropolitana de Ciências da Educação (Chile)
Coordenação: Ana Claudia B. Lodi - Universidade Metodista de Piracicaba
22/08
Sexta-feira
14h às 18hO estudo da aquisição de língua de sinais por crianças surdasGary Morgan
University College London (Inglaterra)
Coordenação: Leland McCleary - Universidade de São Paulo

terça-feira, 24 de maio de 2011

Grupo de discussão

Entre para o grupo de discussão Pesquisadores de LIBRAS

pesquisadoresdelibras-subscribe@yahoogrupos.com.br


Vamos ampliar e compartilhar nosso conhecimento em LIBRAS


Te esperamos 

Veja o vídeo e dê a sua opinião

Veja o vídeo e dê a sua opinião que é de suma importância no momento em que está passando a educação de surdos no Brasil. Vamos fazer um debate sobre a educação de surdos e propor melhorias. Esperamos sua opinião.

Olhem quem apoia a educação de surdos

domingo, 22 de maio de 2011

Fotos da Manifestação em Favor de Escola Bilíngue para Surdos

Pessoal de Goiás mostrando que é a favor da educação bilíngue para surdos
Pessoal do curso de Letras - LIBRAS da UFG, da Associação de surdos de Goiânia e da Associação da Mulheres Surdas de Goiás

Eu (Kelly) e a  professora Thaís (coordenadora do Letras - LIBRAS DA UFG)

Professor Thiago, Aline, Leandro,eu (Kelly),Sarah e Profª. Thaís 

O bloco do pessoal de Goiás
 Eu, Aline e Katiane

Eu e o Lucas



Elke Maravilha

Aprenda BSL

Aprenda BSL, é um site desenvolvidos por professores de todo o Reino Unido


Surdos protestam em Brasília por melhores condições de ensino

Pessoas com deficiência auditiva fazem protesto em frente ao Congresso Nacional, em Brasília. (Foto: Marcello Casal Jr. / Abr)
Surdos fazem protesto em frente ao Congresso Nacional, em Brasília, nesta sexta-feira (20). Manifestação organizada pela Federação Nacional de Educação e Integração dos Surdos (Feneis) pede mais respeito à Língua Brasileira de Sinais e melhores condições de educação. Na quinta-feira (19), eles se reuniram com o ministro da Educação, Fernando Haddad. (Foto: Marcello Casal Jr. / Abr)
Fonte: G1

Site BSL



Neste site você encontra todas as informações sobre  língua de sinais: British Sign Language (BSL) e as línguas de sinais dos países participantes: Língua Gestual dos Países Baixos (TGN), norueguês Sign Language (NTS), alemão Sign Language (DGS), e italiano Língua de Sinais (LIS).

Movimento Surdo em favor da Educação e da Cultura Surda - Prof. Emiliano, pai de Surdo

Vídeo emocionante que mostra a importância da escola bilingue

Surdos fazem manifestação no gramado do Congresso


Cerca de 100 surdos, intérpretes da linguagem de sinais e seus familiares, vindos de todo o país e munidos de velas acesas, ocuparam no início da noite desta quinta-feira (19) o gramado em frente à entrada principal do Congresso. Representados pela Federação Nacional de Educação e Integração dos Surdos (Feneis), eles estão em Brasília para dois dias de reuniões e manifestações, em mobilização a ser encerrada amanhã (sexta, 20), na área externa do Museu Nacional de Brasília, quando serão realizadas diversas intervenções culturais ao ar livre.
O objetivo dos eventos, que tiveram início na manhã de hoje (quinta, 19) numa reunião com o ministro da Educação, Fernando Haddad, é sensibilizar as autoridades do setor em relação à política educacional voltada para os deficientes auditivos. Ao invés do método da inclusão, adotado pelo MEC, os surdos pleiteiam o sistema bilíngue de educação, que consiste na adoção da linguagem própria. A educação bilíngue, como o nome sugere, implica a adoção de professores especializados na língua de sinais e material didático específico, com foco visual, em todas as escolas do país.
Na ocasião, a presidente da Feneis, Karin Strobel, entregou a Haddad um documento com as solicitações dos deficientes auditivos, e do ministro recebeu a promessa de que as demandas serão devidamente apreciadas. “Nós sofremos muito com o processo de inclusão, que não é adequado. Revolvemos vir de todos os estados do Brasil para fazer uma manifestação com uma proposta de ensino bilíngue, melhor para os surdos”, gesticulou Karin, que também é surda, ao Congresso em Foco, traduzida pela especialista em linguagem de sinais (Libras – Linguagem Brasileira de Sinais) Sandra Patrícia de Faria.
“Às vezes os surdos têm a impressão de que o MEC não entende como deveria ser uma proposta de educação inclusiva de forma adequada. O surdo tem uma língua diferente, por exemplo. Há várias pesquisas que mostram que há muito fracasso escolar na educação dos surdos. A maioria das crianças surdas não sabe ler, tem dificuldade de comunicação”, observou Karin, rodeada de velas que facilitavam a tradução.
As velas foram escolhidas para a manifestação, diz Karin, porque servem como luminosa metáfora contra o período “escuro” por que passaram os deficientes auditivos, em um passado recente. “O que nós estamos buscando agora é a luz. Como a cultura surda é visual, essa luz dá a impressão de que era como se o surdo estivesse cego quando a comunicação acabava, não tinha como visualizar o mundo. Então, estamos buscando essa luz, por meio de uma educação melhor”, acrescentou a dirigente, que tem um filho surdo e diz estar preocupada com a educação que ele receberá no Brasil.
Karin disse que a manifestação também em frente ao Congresso significa a busca por melhorias para a educação de surdos “em vários lugares representativos”. O grupo promoveu uma audiência pública na Subcomissão Permanente de Assuntos Sociais das Pessoas com Deficiência, que é presidida pelo senador Lindbergh Farias (PT-RJ) no âmbito da Comissão de Assuntos Sociais. O senador petista tem uma filha com síndrome de Down, bem como o deputado e campeão mundial de futebol, Romário de Souza Faria (PSB-RJ). Os deficientes esperam que o Congresso também desenvolva políticas que atendam às suas necessidades.
Azul depois de Hitler
Sentados com as velas acesas, dezenas de surdos formavam o símbolo universal do laço no gramado, em que cada cor de laço representa a luta de uma minoria (o da luta contra a AIDS, por exemplo, é vermelho, enquanto o dos deficientes físicos ou mentais é azul).
“No passado, [Adolph] Hitler [líder nazista alemão] buscava a perfeição em um mundo que era desorganizado. Essa cor azul foi escolhida na época para a luta das minorias, especialmente os deficientes”, esclareceu ao Congresso em Foco, segundo a tradutora da Feneis, o ator brasiliense radicado no Rio de Janeiro Nelson Pimenta, de 47 anos, líder do grupo fluminense de deficientes auditivos. Ele explicou que foi a pesquisadora norte-americana Ella Lentz, também surda, que descobriu o uso da cor azul para representar as minorias ao redor do mundo.
Fonte:  Por Congresso em Foco

domingo, 1 de maio de 2011

Os surdos de Goiânia apoiando o movimento

PROVA OBJETIVA PROLIBRAS 2010

Pergunta 1
 
Pergunta 2
 
Pergunta 3 
 

Pergunta 4 
 
Pergunta 5

Pergunta 6
 
Pergunta 7 


Pergunta 8

Pergunta 9

Pergunta 10

Pergunta 11

Pergunta 12

"SURDO: EDUCAÇÃO QUE QUEREMOS"

Marianne Stumpf resposta para os todos

Vamos lutar!!!

Elke Maravilha estará presente no movimento surdo em Brasília

Movimento surdo

Não podemos deixar acontecer isso!!!!

Lázaro e Jhonatas _ Mesmo assim te Louvarei

Para refletir!!!

L1 x L1 e L2, Educação para Infantil

Olhem que legal

Gabarito PROLIBRAS 2010

Clique aqui e confira o gabarito da sua prova

Vou para passeata!!!!

FANTASMA VOLTOU O CONGRESSO DE MILÃO NO BRASIL

Atriz Elke Maravilha vai lá!!!!

Movimento Surdo em Favor da Educação e da Cultura Surda - Santa Catarina

CONAE 2010 = "Congresso de Milão 1880"

Olhem o absurdo!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

Vejam quem está apoiando os surdos!!!!

video